skip to Main Content
duende@divagacoes.org

Continuando com o basico do o que é chaos magick(Parte1, Parte2),  a parte a seguir mescla o conteudo dos artigos anteriores,  introduzindo o conceito de sigilização,  em breve um pouco de prática….

A arte e a magicka de Spare estão intimamente relacionadas. É suposto que existam mensagens em suas pinturas a respeito de sua filosofia mágicka. Foi alegado que imagem específica de Senhora Patterson moveu-se – seus olhos abrindo e fechando –. Spare é mais conhecido pelo seu sistema de utilização de sigilos. Sendo um artista, ele era muito orientado visualmente. O sistema consiste basicamente na escrita do intento(desejo), de preferência em seu próprio alfabeto mágicko, eliminando todas as letras repetidas, e então formando uma figura com as letras restantes. O Sigilo deve então ser carregado. Existe uma grande variedade de formas de fazê-lo, mas a chave é alcançar um estado de “vacuidade mental” – o qual pode ser alcançado através de exaustão física, sexual dentre outros métodos. Isto cria um “vácuo” ou “vazio” muito parecido com a condição discutida no inicio do artigo, e é preenchido com a energia do mago. O sigilo, estando agora carregado, deve ser esquecido para que a mente subconsciente possa trabalhar sem as distrações e a dissipação de energia que a mente consciente faz. Spare reconheceu que magia vem da mente subconsciente do magista, não “espíritos” ou “deuses” externos. Christopher Bray diz a respeito dos métodos de Spare na introdução de seu “Os trabalhos coletados de Austin Osman Spare”:

Portanto na sua arte e escrita, Spare nos coloca no humor, ou mostra-nos exemplos de que atitude nos precisamos adotar para o “afastar-se da consciência” para entrarmos no infinito. Qual o nível da nossa consciência é necessário para garantir êxito. É preciso ter cautela na criação de dogmas, foi muito penoso para Spare elimina-los, tanto quanto possível, para ter sucesso em sua magicka, entretanto um número de pressupostos básicos sustentam a magia do caos. Chaos é o potencial universal da força criativa, o qual está constantemente tentando infiltrar-se através das rachaduras de nossas realidades pessoais e coletivas. É o poder da Evolução/Devolução. Shamanismo é inato dentro de cada um de nós e pode ser aproveitado se nos qualificarmos ajustando nossa atitude/percepção e fazendo nosso ser pronto para aceitar o espontâneo. Alcançando Gnosis, ou acertando o “ângulo de partida da consciência e tempo”, é uma aptidão melhor que uma talento..

Existem outros métodos para utilizar o mesmo conceito que Spare explica-nos. Magistas que vieram após Spare tem escrito seus próprios métodos e expansões de seus métodos com bastantes freqüência em revistas de ocultismo, principalmente na Grã Bretanha. Spare certamente não é a primeira pessoa na história a praticar este tipo de magia, mas foi ele que nomeou (apropriadamente) de Chaos.

Parte 3 By Mark Chao, Traduzido por PChesini

Parte 4 (aqui)

This Post Has 2 Comments

Deixe uma resposta

Back To Top
Search