Quando a Força de Vontade é atropelada por Maus Hábitos

“A Consência sussura, mas interesses gritam alto.” ~J. Petit-Senn

Você já se preparou para iniciar um novo hábito ou objetivo, mas encontrou sua força de vontade falhando?

Muitos novos empreendimentos são frustrados pelo hábito de checar e-mails pela manhã. Por exemplo – queremos exercitar (caminhar ou correr) ou escrever ou meditar, mas não podemos resistir verificar e-mail por apenas um minuto… e então nos perdemos, descendo o buraco do coelho.

Como podemos construir a força de vontade para vencer estes maus hábitos?

Leitora Shanna Mann escreveu recentemente:

“Adoraria saber como superar força de vontade sendo isto a palavra final no estabelecimento de metas :). Eu estava fazendo páginas matinais esta manhã, e apesar de apreciar a tarefa, valorizando a clareza que ela traz, e ser capaz quantificavelmente de medir o quanto mais produtiva elas me fazem, acho tão difícil escrevê-las em vez de checar meus e-mails na primeira coisa na parte da manhã.
O que diabos eu estou errando aqui? “

Shanna, é claro, está falando sobre a sugestão de Julia Cameron de escrever três páginas a mão num fluxo livre da consciência, todas as manhãs, não importando sobre o que escrever, antes de fazer qualquer outra coisa. Eu estou meio que fazendo isso agora, enquanto escrevo este post.

É um belo hábito. Mas Shanna é desarmada pelo desejo de verificar primeiramente os e-mails todos os dias. Ela está carente de força de vontade para alcançar seus objetivos?

Em uma palavra: não. Continue lendo “Quando a Força de Vontade é atropelada por Maus Hábitos”

Sobre o fazer

“Os bons magistas, feiticeiros, xamãs, monges, sacerdotes e iluminados tem muito mais o que fazer do que ficar papeando em internet. Trabalho sempre tem, falta é quem queira  trabalhar. As pessoas mais iluminadas que eu conheço são super na delas e trabalham pra caramba, todo dia tem o que fazer, e quem trabalha, por si mesmo e pelo outros, não tem tanto tempo de ficar nesse meio “espiritual-esotérico-mágico” de gente que sabe de tudo, fala mais do que escuta, e não sabe lidar com a mínima perturbação espiritual real na prática. Como provavelmente diria Crowley, evite essas pessoas como se elas fossem leprosas. Gente assim mais atrapalha a jornada espiritual alheia do que ajuda, eles projetam os medos deles, se eles não conseguiram fazer (como não conseguem quase nada mesmo) eles te dizem pra ter cuidado, é perigoso, não faça isso, etc. Quem quer crescer de verdade, precisa parar de assuntar com esse tipo de gente, e procurar se aproximar de gente que leva isso à sério mesmo, gente que está decidida à se iluminar, e que tenha algo a acrescentar e à incentivar, e não a amedrontar e confundir. Essa gente ainda não se tocou da real, da imensidão cósmica, eles podem até ter lido muito sobre isso, mas enquanto não tiverem experiência real com o astral superior, vão continuar ocupando seus dias em pequenices e fanfarronices, ao invés de dedicarem esforço real pela evolução de suas almas. Nego não tem a mínima noção de que os pequenos prazeres desse mundo não são nada se comparados com os primores das esferas superiores, se soubessem parariam de falar e começariam a trabalhar pra sair da lama… Mas tipo, sempre foi assim né, não há tanto o que fazer por eles além de cuidar de si mesmo e ser um bom exemplo.” – Noleto, Andreas