skip to Main Content
duende@divagacoes.org

“Os bons magistas, feiticeiros, xamãs, monges, sacerdotes e iluminados tem muito mais o que fazer do que ficar papeando em internet. Trabalho sempre tem, falta é quem queira  trabalhar. As pessoas mais iluminadas que eu conheço são super na delas e trabalham pra caramba, todo dia tem o que fazer, e quem trabalha, por si mesmo e pelo outros, não tem tanto tempo de ficar nesse meio “espiritual-esotérico-mágico” de gente que sabe de tudo, fala mais do que escuta, e não sabe lidar com a mínima perturbação espiritual real na prática. Como provavelmente diria Crowley, evite essas pessoas como se elas fossem leprosas. Gente assim mais atrapalha a jornada espiritual alheia do que ajuda, eles projetam os medos deles, se eles não conseguiram fazer (como não conseguem quase nada mesmo) eles te dizem pra ter cuidado, é perigoso, não faça isso, etc. Quem quer crescer de verdade, precisa parar de assuntar com esse tipo de gente, e procurar se aproximar de gente que leva isso à sério mesmo, gente que está decidida à se iluminar, e que tenha algo a acrescentar e à incentivar, e não a amedrontar e confundir. Essa gente ainda não se tocou da real, da imensidão cósmica, eles podem até ter lido muito sobre isso, mas enquanto não tiverem experiência real com o astral superior, vão continuar ocupando seus dias em pequenices e fanfarronices, ao invés de dedicarem esforço real pela evolução de suas almas. Nego não tem a mínima noção de que os pequenos prazeres desse mundo não são nada se comparados com os primores das esferas superiores, se soubessem parariam de falar e começariam a trabalhar pra sair da lama… Mas tipo, sempre foi assim né, não há tanto o que fazer por eles além de cuidar de si mesmo e ser um bom exemplo.” – Noleto, Andreas

Back To Top
Search