Ritual Menor do Pentagrama – Completo e Detalhado

Traduzido por Andreas Noleto

As instruções reais para fazer o próximo ritual que você aprenderá, o Ritual Menor do Pentagrama, serão dadas adiante. Agora, neste ponto, há provavelmente alguns de vocês lendo isso e pensando: “Mas eu aprendi esse ritual anos atrás! Alem disso, é tão simples!”. Bem, se você acha que é simples você nunca fez corretamente e com pleno conhecimento do ritual. É um ritual básico, mas não é simples. É curto e fácil de memorizar, mas não simples.

De acordo com meu dicionário, a palavra “básico” significa “algo que forma uma base, como um ingrediente básico, algo que é fundamental”. Eu não posso estimar a natureza fundamental desse ritual e como sua prática vai mudar a sua vida e melhorar suas habilidades psíquicas e mágicas. Eu o tenho feito pelo menos uma vez por dia por quase dez anos, e não tenho vontade de parar. É um ritual curto e básico que é necessário para o seu desenvolvimento como um verdadeiro Mago Cerimonial.

Há três razões para fazer este ritual. A mais importante, ainda que mais etérea, é conhecer a si mesmo. Você vai saber se você tem a força de vontade para manter a pratica de um ritual desse tipo em uma base diária. Você irá desenvolver um sentimento diferente sobre si mesmo e sua relação com os outros e com o mundo ao seu redor. Isso irá afetá-lo de muitas formas positivas, sutis.

Em segundo lugar, ele irá expandir a sua aura. Isso fará com que os outros gostem de você, te respeitem mais e venham até você por conforto. Você vai perceber que isso está acontecendo quando as pessoas começam a fazer perguntas como: “essa roupa é nova? você emagreceu? fez algo no cabelo?” mesmo que a roupa seja velha, seu cabelo seja o mesmo e que não tenha perdido uma grama. A maioria das pessoas pode detectar a aura inconscientemente e serão capazes de notar alguma mudança em você. Mas não vão saber que foi a aura que mudou, então eles tem que vir com algo que lhes é familiar, algo no plano físico como um corte de cabelo, roupas ou peso. Conforme sua aura se expande e ilumina, você também vai notar que está tornando-se mais forte espiritualmente e psicologicamente do que jamais esteve antes.

Em terceiro lugar, esse ritual (RMP para abreviar) irá remover das imediações (banir) quaisquer influências indesejáveis. Isto inclui influências físicas e as não-físicas incluindo forças astrais e elementais. Esta é uma das maiores defesas contra ataque psíquico de todas. Quanto mais você praticar o RMP, mais seguro, e mais em paz você estará.

A atitude que você adota quando executa este ritual é importante. Pessoas que trabalham com computadores costumam dizer: “lixo entra, lixo sai”. De forma similar, você sairá do ritual com exatamente o que colocou nele. Vá para este ritual com raiva e você irá sair dele sentindo mais raiva. Você deveria assumir uma postura de beleza e júbilo. Realizar alguma pratica de relaxamento imediatamente antes do RMP vai ajudá-lo a alcançar o estado de consciência desejado.

Você deve ser muito positivo; seguro de que quando você chamar os Arcanjos eles estarão lá, certo de que os pentagramas estão realmente lá, confiante de que está fazendo no máximo empenho possível para você.

No entanto, você não deve ter “ânsia de resultado”. Concentre-se no ritual, não no que você espera que seja o resultado do ritual. Se você executar o ritual com total concentração, você será bem sucedido. Se você se concentrar em outra coisa, como o que você espera experienciar ou o que você espera como resultado do ritual, você estará dividindo suas energias e o ritual vai diminuir em sua eficácia.

Quando você executa o ritual, você precisa entender que você não está mais em sua casa ou apartamento. Nem está apenas ao ar livre. Em vez disso, você está no Templo dos Deuses. Você também está na presença da Divindade. Onde quer que esteja, quando você faz este ritual a área se torna um lugar sagrado. Você deve tratá-lo como tal. Continue lendo “Ritual Menor do Pentagrama – Completo e Detalhado”

Como proteger-se de ataques psíquicos

Por E.A. Koetting
Traduzido por Duende

Olá Leitor

Eu iniciei meu caminho na Senda quando tinha por volta de 12 anos de idade. Nos últimos 20 anos pude observar que a maioria das pessoas não levam em consideração a realidade e meu lugar nela.

Uma das observações que constatei ser verdade é que durante todo o tempo que você se torna ativamente engajado no processo de aperfeiçoamento de seu Potencial Ilimitado, sua aura, sua energia, sua alma em si começa a brilhar com mais intensidade.

 Pessoas podem sentir isto e, com certeza, podem reagir a isto. A maioria das pessoas são atraídas por aqueles que brilham; Elas tem o senso instintivo que podem confiar naquela pessoa, e mais ainda, elas podem aprender com aquela pessoa.

Entretanto, existe um lado sombrio, ou negativo, por possuir um brilho radiante. A maioria das pessoas que tem experiência em ocultismo não lhe dirão isto, eles lhe dirão que se você aumentar sua ressonância energética e expandir sua aura, tudo ficará sossegado, numa boa.

Bem, eu fiz um compromisso com você, lhe dizer a verdade, não importa ela qual seja, porque vi em você seu absoluto POTENCIAL ILIMITADO, e sei que pode lidar com qualquer coisa e algo mais, uma vez que tenha a informação correta. Continue lendo “Como proteger-se de ataques psíquicos”

Uma Introdução a Rituais de Banimento

Uma Introdução a Rituais de Banimento

por Phil Hine

traduzido pelo rev.Beraldo

em 31o dia das Consequências de 3175 YOLD

Se eu ganhasse uma libra por cada pessoa que chegou pra mim e disse,”oh,eu não me importo com rituais de banimento”-e, em seguida, perguntou por que estava tendo problema com a magia- eu provavelmente teria, hm… Bom, dinheiro o bastante pra comer um bom bife num restaurante respeitável de Londres. Um Ritual de Banimento é um dos primeiros exercícios que você deve aprender em magia (na minha opinião, de qualquer forma), e, fazendo isso, você pode se safar de um monte de problemas mais tarde.

“Banir” também é conhecido como “Centrar”, que, em muitos aspectos, é um termo mais preciso para o exercício.

Então, o que é um Ritual de Banimento? Essencialmente, o Banimento possui três objetivos. O primeiro é te “aquecer”, como uma preparação para outro ritual, meditação ou o que quer que seja, para que você coloque de lado os pensamentos da “vida quotidiana” -“o que vai passar na TV mais tarde?”, etc. Ele te permite assumir o papel de “mágico”(vou falar sobre isso depois), e para te colocar no “centro” do seu universo mágico-o axis mundi. Em segundo lugar, o banimento torna o espaço onde você está tralhando “sagrado”, então o loft, quarto, porão ou onde quer que você esteja se torna, temporariamente, um “templo”. Em terceiro lugar, um banimento “limpa” a atmosfera da área na qual você está trabalhando dos “fragmentos psíquicos”-não estou inteiramente feliz com essa descrição, então vou tentar expandir isso melhor depois.

A maioria dos rituais de Banimento possuem três componentes básicos:

  1. Uma seção para focar a sensibilização do BodyMind*.
  2. Uma seção para demarcar as zonas principais, os portões, quadrantes ou dimensões do universo mágico escolhido—no qual você é o centro.
  3. Uma identificação com a fonte de inspiração escolhida —fundindo o macrocosmo(psicocosmo total) com o microcosmo(o self).

Exemplo de Banimento Continue lendo “Uma Introdução a Rituais de Banimento”

Ritual Gnóstico do Pentagrama – RGP

No RGP – Ritual Gnóstico do Pentagrama –  primeiramente a intenção é a libertação e banimento de qualquer simbolismo pré-existente, afim de que o magista possa entrar em contato com o Self e assim obter o sucesso desejado em qualquer operação mágica.

Usos do RGP:

  • Para estabelecer o equilíbrio, concentração e controle antes e após rituais mais complexos.
  • Para praticar a visualização a qualquer momento.
  • Como um exorcismo preliminar de indesejáveis fenômenos mentais ou psíquicos.
  • Como um auxílio à cura, particularmente auto-cura.

Praticamente a pomada do peixe-elétrico do amazonas.

Ele se inicia com a respiração profunda e mentalização de radiâncias em cinco centros vitais de nosso corpo (relacionados completamente com os chakras). Cada radiância é acompanhada com a vibração de uma vogal e deve causar uma sensação específica no momento de sua entoação. As vogais são vibradas como mantras no momento da exalação (técnica conhecida como pranayama) Conforme descrito em sua concepção :

O corpo deve ser tocado como um instrumento musical, com cada parte ressonando de acordo com um tom.

Realizado tal processo, deve-se traçar em sentido anti-horário um pentagrama para cada um dos quatro cantos (Norte, Sul, Leste, Oeste). Ao concluí-los, deve-se novamente voltar ao início e entoar novamente as vogais.

Segue o procedimento do ritual: Continue lendo “Ritual Gnóstico do Pentagrama – RGP”

RMdP – Ritual Menor do Pentagrama

Pra executarmos um trabalho de magia cabalística, primeiro se faz necessário compreendermos um pouco mais sobre a Árvore da Vida.

Verificamos que há um diagrama atribuindo as 10 Sephiroth à figura de um homem. Acima da cabeça, formando uma coroa está Kether, que representa o espírito divino, e aos pés está Malkuth. Aos ombros direito e esquerdo são atribuídos Gevurah e Gedulah, Marte e Júpiter, Poder e Majestade. Na configuração cabalística, Kether está em correspondência com a Mônada, a dinâmica e essencial individualidade de um homem, o espírito que procura experiência através da encarnação aqui na terra.

É altamente significativo o fato dessa Sephirah ou potência ser colocada acima da cabeça e não dentro do cérebro ou no centro do coração, pois Kether é a luz do espírito que brilha sempre sobre as trevas abaixo. Esta é uma idéia que tem paralelos também em outros sistemas. Na Teosofia por ex. é dito que a “centelha do Divino ofusca o ser visível, que tem a possibilidade de tornar-se unido àquela centelha, pois que o Espírito superior não está no homem, mas acima dele”.

Todo processo místico e mágico tem por objetivo purificar o homem, de modo que a centelha ou Espírito, que normalmente apenas nos ofusca, possa descer para um veículo purificado e consagrado.

Segundo a tradição esotérica, a execução do Ritual Menor do Pentagrama, ou RMdP,  tem como objetivo, primeiro, invocar os poderes do Espírito/Centelha como fonte constante de vigilância e orientação, promovendo o contato com as forças divinas tranzendo-as para dentro de si. Segundo, proteção e limpeza, pois ao invocar os poderes divinos e trazê-los para sua esfera mágica, esses poderes eliminam todos os tipos de pensamentos obsedantes e perturbadores.

Este ritual deve ser usado sempre, diariamente para centrar –se você chegou aqui via google deveria fazer 2 vezes ao dia, de manhã e de noite… até pegar o jeito…– , Continue lendo “RMdP – Ritual Menor do Pentagrama”