skip to Main Content
duende@divagacoes.org

Não pratique o mal, mas não aceite desaforos- Uma filosofia simples

Durante a maior parte da minha vida, tenho inconscientemente cumprido um mandamento não escrito. Um que é simples compreender, muitas vezes difícil de aplicar, mas sempre gratificante a longo prazo, se seguido a risca.

Esta filosofia simples é bem parecida com a lei da reciprocidade, popularmente conhecida como Regra de Ouro:

A regra de ouro pode ser encontrada em incontáveis tradições e filosofias pelo mundo.

Estas tradições datam de milhares e milhares de anos, em lugares como antigo Egito, China, Grécia, Roma, Pérsia, entre outros.

As implicações são magnificas de serem contempladas; Apesar de serem separadas geograficamente, a humanidade compartilha uma ética e ideologia comum. Além de estarem separadas por milhares de anos que foram canonizados pela guerra, o desejo de viver em paz continua inalterado.

Embora eu tenha o máximo respeito e admiração pela regra de ouro, ela ainda permanece incompleta porque não aborda um tópico imperativo: como lidar com aqueles que violam inconscientemente sua doutrina.

Não pratique o mal, mas não aceite desaforos.

É bastante comum saber que você sempre deve tratar os outros com bondade e respeito, assim como você gostaria de ser tratado. Se alguém está claramente tratando você com desrespeito, no entanto, não desça para o nível deles como um tolo(a), mas não tolere suas besteiras também. Porque tolerar o mau comportamento é aceitá-lo; E aceitar o que certamente deve ser rejeitado, indiretamente o reforça como sendo bom na mente do perpetrador.

Obviamente, um certo nível de lógica pragmática precisa ser exercido nesses casos particulares; Como diz o ditado, se pararmos para lançar pedras a cada cachorro que late, nunca chegamos ao nosso destino. Então ignore as irrelevâncias infantis, mas sempre desafie o que claramente deve ser desafiado. Devemos aprender a lidar com conflitos de forma saudável, não se esconder disso. Porque quer nos agrade ou não, é parte da vida. Evitar o que é socialmente inaceitável não elimina sua presença sinistra, apenas o encoraja.

Mesmo se você estiver com medo ou nervoso, você deve se defender. Quaisquer que sejam as conseqüências, elas são ínfimas em comparação com o sentimento de arrependimento e auto-traição que você deve conviver todos os dias, caso opte por ficar em silêncio. Ao evitar a responsabilidade compartilhada de cada uma das injustiças desafiadoras, escolhemos debilitar nosso crescimento pessoal e nosso crescimento como sociedade. Nós inconscientemente escolhemos viver em um mundo onde os agressores e os opressores prosperam, apesar de representarem uma minoria muito pequena.

Cada vez que escolhemos defender-nos, não só torna-se mais fácil de fazer, mas também a cada pequena vitória sobre a injustiça nossa confiança e coragem para enfrentá-la e superá-la, em níveis maiores, cresce. Isso então nos ajuda mais tarde em todos os aspectos da vida e reflete sobre a nossa sociedade em geral.

Traduzido por Duende

Fonte: https://anewkindofhuman.com/no-harm-take-no-shit/

 

Deixe uma resposta

Back To Top