skip to Main Content
duende@divagacoes.org

Oráculos: Um futuro não é o seu Destino. Pt. 1

Saudações Spokianas  _\\//

Faz tempo que não posto nada por aqui, e nem posso dizer que foi falta de tempo rs,… tempo me sobrou mas a oportunidade – e a conexão com a internet – já não me era uma comodidade neste último mês. Mas não se preocupem aqui estou para acabar com seus problemas. (hum.. acho que não é bem essa a proposta.. mas enfim, estou aqui. 🙂 ).

O Tema desta noite-tarde-manhã é um assunto que eu particularmente gosto muito, e me sinto ainda um pouco mais inspirado depois de ler a saga de Lúcifer Estrela-Da-Manhã  (Merchan: aconselho a todos procurarem por este título da Vertigo, a história começa pouco depois dos acontecimentos de Sandman estação das brumas): Futuro, Destino, Predeterminações e claro, Oráculos.

Continue lendo

Walpurgis Night

Hails Unsaráim Gudam Ansjus jah Wanus!
Hails Haithnu Thiuda!
Hails Brothyro’s jah Swistar Visigoths!
Hails Vodan!
Hails Lista!
Hails Leitores!

OdinWalpurgisnacht, ou Walpurgis Night, é um festival pagão que comemora o auto-sacrifício de Odin na Yggdrasil, onde ficou enforcado por nove dias e nove noites a fim de obter os segredos das runas e dos nove mundos. Foi na nona noite que ele morreu e ressuscitou, obtendo assim a sabedoria das runas e de todo o Cosmos. Dessa forma, essa noite é comemorada no hemisfério norte em 1 de Maio, e no hemisfério sul, levando-se em conta as correspondências entre as estações do ano, é comemorada entre 31 de outubro e 1 de novembro. É realizada no auge da primavera, anunciando a chegada do verão.
De acordo com a Tradição Nórdica, as runas contém todos os segredos do Universo. São vinte e quatro símbolos de poder que resumem todas as leis que regem os nove mundos. O Deus Odin, visando adquirir esse conhecimento, sacrificou-se na Árvore do Mundo, Yggdrasil. Depois de se ferir mortalmente com a sua própria lança, chamada de Gungnir, ele se enforcou na Árvore do Mundo, ficando pendurado na mesma durante nove dias e nove noites, sem comer e nem beber, agonizando à mercê do vento e do clima frio.

Continue lendo

Quanto tempo demora?

A questão familiar “Então, quanto tempo demora para ver resultados?” É frequentemente ouvida em uma loja esotérica ou grupo, depois de explicar uma técnica esotérica para um recém-chegado à Arte. Ao perguntar “Quanto tempo leva?” O aluno revela várias coisas que são endêmicas do esoterismo moderno.

Falta de paciência: Relatórios trimestrais e Lucros Anuais

Muitas pessoas se aproximam do esoterismo como se estivessem olhando para um plano de negócios: o pensamento de curto prazo, retornos rápidos, o investimento mínimo, e de reforço usual através de  ‘dividendos’ (fenômenos paranormais), parecem ser as áreas de foco. Esta falta de “investimento a longo prazo” opera pequenas mudanças em seus professores, companheiros de loja, e o mais importante eles próprios.

A verdadeira realidade é que crescimento interior leva tempo!  Se leva um mínimo de 8 a 12 anos pra tornar-se um candidato a doutor em artes ou ciências, como nós podemos esperar algo menos para tornarmos proficientes na prática esotérica? (atenção q a palavra usada foi Proficiente, não expert, ou mestre, mas técnicamente capaz, com resultados confiáveis). Dolores Ashcroft-Nowicki, uma estudante do que mais tarde seria W.E. Butler, e co-fundadora dos Servants of Light (SOL), afirmou em uma intrevista que leva aproximadamente 10 anos para tornar-se hábil em técnicas mágicas. Jean Dubuis, fundador da sociedade alquímica Francesa – The Philosophers of Nature, frequentemente afirma que leva mais de 20 anos de práticas esotéricas sérias para desenvolver um dialogo de trabalho com um dos “Mestres Interiores”.

Continue lendo

Símbolos Refletivos

Mesóclise!

Como estão vocês jovens amigos, amigas e amigues leitores do nosso agitadíssimo blog?  Eu estou muito contente, terminei meus afazeres agora sou um MagoImago-em-férias.  Tendo em vista este momento mágico e místico resolvi me dedicar mais a este blog e aproveitando para unir o útil ao agradável, nosso tema de hoje será: Símbolos-refletivos! (salva de palmas pra quem adivinhou).

Antes de continuar, entretanto, leia o disclaimer abaixo:

*Atenção este post envolve um experimento prático, que caso não queria fazer parte não prossiga*.

Continue lendo

Como Viver Onze Dias em Vinte e Quatro Horas

por Robert Anton Wilson

Já faz quase um ano que tenho datado todas as minhas cartas com meu próprio calendário multicultural. Obviamente, eu sei que uma cronologia multicultural parece algo muito Politicamente Correta, mas não deixe que isto te apavore. O fato é que eu concordo com o culto PC sobre muitas coisas. Na verdade, eu só discordo deles pelo fato de não gostar de sua intolerância, de suas táticas fascistas, de sua introdução da lavagem cerebral maoísta em nossa Academia, de sua absoluta falta de senso de humor ou senso comum mediano. Fora isto, eu quase aprovo as idéias PC.

Para ser sincero, eu comecei a usar um calendário único e não-Ocidental por volta de 1969-71, enquanto escrevia “Illuminatus!” com Bob Shea. Eu me dei conta que o calendário Gregoriano, o sistema padrão do ocidente, data tudo a partir do alegado nascimento de um super-herói de quadrinhos que eu considerava fictício. Ele supostamente tinha uma mãe virgem, um pai que era um pombo, e curava os cegos jogando sujeira em seus olhos. Você pode entender o porquê de minhas dúvidas.

Mas datar tudo a la Papa Gregório não apenas nos condiciona subliminarmente à mitologia do Vaticano, mas também divide artificialmente a história escrita em sua metade, criando uma certa visão torta sobre como as coisas atualmente andaram desde os tempos do neolítico.

Por exemplo: no calendário Gregoriano, a primeira dinastia Egípcia iniciou-se em cerca de 3400 “A.C.”, a fundação de Roma foi em 509 “A.C.” e a indicação do grande javali Pigasus para a presidência dos EUA se deu em 1968 “D.C.”. Tentar escapar da armadilha papista usando A.E.C ( antes da era comum/cristã) e E.C. (era comum/cristã) não ajuda muito. Nós continuamos trancados na realidade-túnel romana.

Efeitos colateriais ainda piores do calendário Gregoriano surgem quando você tenta imaginar o período de tempo abarcado nas datas que acabamos de mencionar. Isto requerer pensamento profundo, boa imaginação histórica e ainda, para aqueles tão perto da senilidade quanto eu, possivelmente rascunhos em papel. No calendário Illuminati, entretanto, estes eventos encontram seu lugar em uma única linha de tempo: a primeira dinastia egípcia inicia por volta de 600 A.L., a fundação de Roma acontece em 3491 A.L. e a apoteose de Pigasus se dá em 5968 A.L. (A.L., como na Maçonaria, significa Anno Lumina — ano de luz). Adicione mais algumas datas (Hassan-i-Sabbah se iluminou em 5092 A.L., os índios americanos descobriram Colombo em 5492 A.L., a Declaração de Independência dos EUA foi assinada em 5776 A.L., Noble Dew Ali nasceu em 1886 A.L.) e a História começa a fazer sentido como uma única seqüência organizada, e não quebrada na metade.

A cronologia Illuminati (ano um A.L., ou 4000 A.C. Gregoriano) começa com o nascimento de Hung Mung, o antigo Caoísta (pré-Taoísta), filósofo chinês que respondia à qualquer pergunta gritando “Eu não sei! Eu não sei!” o mais alto que podia. Assim, o sistema começa com uma data por volta da aurora da civilização e da escrita, e nos permite ver toda a história como uma sequência única, não interrompida por uma mudança brusca feita para comemorar o deus de um único culto esdrúxulo.

Continue lendo
Idéias Básicas Para Sigilos :)

Idéias Básicas para Sigilos :)

Boas Novas 🙂

Coincidentemente ou não, esta foi mais uma das noites em que acabei não dormindo, e agora fiquei com vontade de postar algo neste blog aee \o/. Bom na verdade vontade sempre tenho, falta só aquilo que valhe a pena ser escrito rs.

Hoje então resolvi que vou tentar contribuir para os meus colegas sigilzantes nas criações de seus sigilos, atráves de uma forma numérica não numerológica. Qualquer semelhança seria mera coincidência. (hmm será que hoje é o dia da coincidência? O_o).

A questão é simples: apresento uma idéia – com variações – para variar na criação do seu sigilo. Mas é realmente simples, é bem possível que todo mundo ja tenha algo assim em mente, mas como é algo novo pra mim – como uma idéia que me ocorreu algumas semanas atrás quando estava querendo montar um troço complicado e apareceu issso =P. ai resolvi postar.

Mas chega de lero lero e vamos lá, para o post de hoje vou pegar um exemplo bem simples também pra ficar  no mesmo nível, mas no final eu volto pra fazer comentários aos colegas que querem transformar redações em sigilos.

Continue lendo
Back To Top
Search