skip to Main Content
duende@divagacoes.org

O Mundo

Olá todos.

 

Em primeiro lugar peço grandes desculpas a todos que acompanham está série, mas por motivos de estudos e problemas técnicos com o novo servidor do site, fiquei estes dias todos impossibilitado de postar essa que é a conclusão – ou recompensa – das considerações sobre magia, prática e teórica, que vim realizando.

 

Devo avisar também que este post, ao contrário do que se possa imaginar, não possui uma sabedoria profunda – suponho que nenhum até agora teve, por que esse seria diferente? – nenhum segredo secreto místico-arcano, nenhuma técnica fodástica-cabulosa de destruição em massa, mas quem sabe um dia? (sonhar sempre é permitido).

 

Continue lendo

Pensamentos preparatórios para a magia passiva

Listas de discussão são ótimos lugares, no sentido de fontes de informação, lugares que percebo as coisas segundo o prisma de outras pessoas por exemplo: Alguns Pensamentos preparatórios para Magia Passiva. Acalme-se você e sua mente antes de fazer qualquer…

Continue lendo

O Julgamento

Cortem a Cabeça dela !

 

Não sei porque mas sempre acho que a Rainha de Copas deveria ter sido a Rainha de Espadas, mas enfim… o tópico hoje não é a viagem psicodélica de Alice então deixemos isso pra lá.

Hoje nos encontramos aqui há um passo da recompensa: não se preocupe em procurar o anjo com a trombeta, ouvi dizer que ele acabou de entrar na banda cover do companheiro capetovsk. 

A proposta de hoje – como talvez não poderia deixar de ser – é uma reflexão: mas diferente daquela que foi feita arcanos atrás… se uma questão foi: “estou fazendo o que penso estar fazendo?”, hoje a questão é: “Por que fiz o que fiz ou Por que deixei de fazer algo?” 

Continue lendo

A Lua

Boa noite =)

Essa noite, em meus sonhos, vou sair voando por aí.. talvez encontrar com o Lelouch e a C.C., ou esmagar a aliança rebelde junto do Imperador Palpatine.

Ah como seria legal se pudéssemos controlar nossos sonhos, saber de antemão o que encontraremos e orientá-lo como queremos….

Ora ora, mas quem diria, não é  que isso já é possível?

Continue lendo

A Estrela

 

Saudações Siderais

 

Muito, muito tempo atrás em uma galáxia muito, muito distante, tive um professor que virava para os alunos e dizia: Brilhe! Aconteça!

O Dr. Silas era um velho bem chato – que felizmente a terra já está comendo – mas um ser interessante, entre as suas pérolas estava dizer continuamente: Cada um de vocês tem uma coisa, um supercomputador tão avançando, mas tão avançando que “nem a NASA tem”, e ai ele apontava para a cabeça com aquela cara de “sim estou falando sobre o cérebro de vocês”: Sagaz…

Continue lendo

A Torre

 

Feche os olhos e desperta!

 

Como estão todos vocês? Como sempre, espero que bem.

O tema hoje é sério ou fútil, complicado ou simples: talvez ganhemos leitores, ou percamos alguns. Acredito que será um post longo, mas espero que meus amigos leitor, leitora e leitore, já estejam acostumados com isso.

Hoje vou falar sobre algo que alguns chamam de Despertar. Despertar não se faz com um ritual, não é um feitiço, ou qualquer coisa do gênero mas, um processo. Não é um súbito entendimento – não é uma iluminação – mas uma crescente pessoal a qual todos estão aptos, poucos chegam lá e alguns se perdem no caminho.

Continue lendo

Os Níveis do Ser Humano

teacherHá alguns anos, um buscador aproximou-se de um Mestre da Arte Real (um verdadeiro Místico) e perguntou-lhe:

– Mestre, gostaria muito de saber por que razão os seres humanos guerreiam-se e por que não conseguem entender-se, por mais que apregoem estar buscando a Paz e o entendimento, por mais que apregoem o Amor e por mais que afirmem abominar o Ódio.

– Essa é uma pergunta muito séria. Gerações e gerações a têm feito e não conseguiram uma resposta satisfatória, por não se darem conta de que tudo é uma questão de nível evolutivo. A grande maioria da Humanidade do Planeta Terra está vivendo atualmente no nível 1. Muitos outros, no nível 2 e alguns outros no nível 3. Essa é a grande maioria. Alguns poucos já conseguiram atingir o nível 4, pouquíssimos o nível 5, raríssimos o nível 6 e somente de mil em mil anos aparece algum que atingiu o nível 7.

– Mas, Mestre, que níveis são esses?

– Não adiantaria nada explicá-los, pois além de não entender, também, logo em seguida, você os esqueceria e esqueceria também a explicação.

Assim, prefiro levá-lo numa viagem mental, para realizar uma série de experimentos e aí, então, tenho certeza, você vivenciará e saberá exatamente o que são esses níveis, cada um deles, nos seus mínimos detalhes.

Continue lendo
Back To Top
Search